Navegue:
Nubank (NUBR33) tem lucro ajustado de US$ 3,2 milhões no 4º trimestre, queda de 79,7%

Nubank (NUBR33) tem lucro ajustado de US$ 3,2 milhões no 4º trimestre, queda de 79,7%

Insituição financeira conta com 53,9 milhões de clientes

Nubank sede

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

A Nu Holding (NUBR33), dona do Nubank, registrou um lucro líquido ajustado de US$ 3,2 milhões no quarto trimestre de 2021, uma queda de 79,7% em relação a igual período do ano anterior.

Já o lucro líquido ajustado dos 12 meses de 2021 foi de US$ 6,6 milhões, ante um prejuízo de US$ 26 milhões em 2020.

O lucro ajustado desconsidera a remuneração baseada em ações, gastos com o programa de clientes (NuSócios) e amortização de ativos intangíveis.

Sem esses efeitos, o Nubank registrou um prejuízo líquido contábil de US$ 66,2 milhões no quarto trimestre, uma melhora em relação ao prejuízo de US$ 107,1 milhões apresentados entre outubro e dezembro de 2020. Já no acumulado de 2021, o prejuízo foi de US$ 165,3 milhões, ante US$ 171,5 milhões em 2020.

Carteira de crédito

O Nubank relatou ainda que, ao final do quarto trimestre, detinha uma carteira sujeita a ganho de juros de US$ 2 bilhões ao final de 2021, um crescimento de 343,5% em relação a 2020, já descontando os efeitos da variação cambial.

“O crescimento foi impulsionado principalmente pela expansão de empréstimos pessoais e, em menor medida, pela introdução de uma série de novos produtos financeiros para clientes”, explicou, em relatório de resultados, a instituição financeira.

Esses novos serviços incluem o financiamento de boletos e refinanciamento de dívidas.

O Nubank informou ainda que a inadimplência no quarto trimestre (atrasos acima de 90 dias) ficou em 3,5%, ante 3,6% na comparação com igual período de 2020.

A inadimplência ficou sob controle mesmo com a expansão da base de clientes. Em dezembro de 2021, o Nubank contava com 53,9 milhões de clientes, um crescimento de 61,9% em 12 meses.

Já a receita média mensal por cliente ativo subiu 69,7% no quarto trimestre, indo para US$ 5,6, enquanto o custo de atendimento por cliente médio mensal recuou 18,2%, para US$ 0,90.

Esse é o primeiro balanço divulgado pela instituição financeira após o processo de IPO (oferta inicial de ações, na sigla em inglês), realizado em dezembro.

Compartilhe:

Compartilhe: