Vibra, ex-BR Distribuidora, fecha acordo para comprar 50% da Comerc Energia

Devido ao acordo, Comerc não vai seguir com processo de abertura de capital na B3

Vibra divulgacao

Foto: Vibra/Divulgação

Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

A Vibra (ex-BR Distribuidora) comunicou na sexta-feira, 8, que assinou alguns contratos que garantem a compra de até 50% do capital social da Comerc Energia, empresa que estava preparando sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na B3, que, inclusive, já havia sido precificada, com ancoragem, como aponta o portal de negócios Pipeline, do Valor Econômico.

Desta forma, a companhia vai deixar de realizar a operação na bolsa brasileira, segundo consta documento entregue à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) pela Vibra.

A Comerc é uma holding que controla empresas que atuam na comercialização e na gestão de energia. A companhia possui atualmente um portfólio de produtos e serviços que alcança um volume de energia comercializada de aproximadamente 2 gigawatt (GW) médios, com mais de 3,4 mil unidades consumidoras sob gestão.

“O negócio representa mais um passo no reposicionamento da Vibra para se tornar uma empresa de energia, privilegiando a transição energética e rumo a uma economia de baixo carbono”, destacou a distribuidora, em nota.

Negócio

De acordo com a Vibra, a operação vai ocorrer por meio de um aporte primário e uma aquisição secundária. A distribuidora subscreveu debêntures conversíveis em ações ordinárias de emissão da Comerc, representativas de 30% do seu capital social.

A antiga BR Distribuidora se comprometeu a transferir à holding, por meio da integralização das debêntures, o valor de R$ 2 bilhões. Os ativos terão prazo de vencimento de quatro anos, sendo conversíveis em ações até 28 de fevereiro de 2022.

Além disso, a companhia assegurou opção para adquirir até 20% dos papéis dos sócios da Comerc pelo preço de R$ 1,25 bilhão.

Para fechar o negócio, a Vibra precisa do aval do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Por volta das 10h45 desta segunda-feira, as ações da Vibra (BRDT3) subiam 2,39%, negociadas a R$ 25,28. Em um ano, os papéis acumulam ganhos de mais de 35%. Acompanhe a cotação em tempo real pelo TradeMap.

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Rolar para o topo
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais