Navegue:
Natura (NTCO3) despenca 14% após rumor de vazamento de balanço do primeiro trimestre

Natura (NTCO3) despenca 14% após rumor de vazamento de balanço do primeiro trimestre

O balanço da Natura só será divulgado no dia 5 de maio, uma quinta-feira, daqui a duas semanas

Perfume Natura

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

A Natura é de longe a maior a queda do Ibovespa nesta quarta-feira (20). Por volta das 16h30, a ação da empresa caía 14,63%, mais que o dobro do segundo maior recuo do índice, a Usiminas, que tinha baixa de 7,10%.

Segundo informações de mercado, a queda da Natura é explicada pelo vazamento de informações do balanço da companhia para o primeiro trimestre, que teria desagradado os investidores. Entre as informações vazadas, os destaques mais negativos envolveriam o negócio da Avon, adquirida pela Natura em 2019.

O balanço da Natura só será divulgado no dia 5 de maio, uma quinta-feira, daqui a duas semanas.

No quarto trimestre, a Natura registrou lucro líquido atribuído aos acionistas controladores de R$ 695,4 milhões, quase quatro vezes o resultado registrado em igual período do ano anterior.

No ano todo, a companhia teve lucro líquido de R$ 1,048 bilhão, revertendo prejuízo anotado em 2020, de R4 650,2 milhões.

Uma das expectativas do mercado para o balanço do primeiro trimestre da Natura está relacionada aos efeitos da guerra na Ucrânia sobre os negócios da companhia, uma vez que duas das marcas da companhia, a The Body Shop e a Aesop, operam com franqueados na Rússia. Além disso, a Avon chegou a suspender exportações da Rússia.

“O cenário geopolítico adiciona novos desafios aos nossos negócios, além das disrupções na cadeia de suprimentos, inflação crescente, novas restrições pandêmicas e dos níveis enfraquecidos de consumo no Brasil, que têm forte impacto no mercado de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos”, admitiu à época o CEO da Natura, Roberto Marques.

Compartilhe:

Compartilhe: