Mesmo com temores sobre inflação, mercado global ensaia recuperação nesta quinta

No Brasil, atenções continuam com os desdobramentos da PEC dos precatórios, com perspectivas de mudanças do texto pelo Senado

China Unsplash

Foto: Unsplash

Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

Nesta quinta-feira, 18, as bolsas globais operam no campo positivo. Os mercados europeus e os futuros americanos sobem com os investidores à espera por mais indicadores que mostrem quais serão os próximos passos na política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano).

A agenda econômica de hoje reserva a divulgação dos dados sobre os pedidos de auxílio-desemprego dos Estados Unidos, às 10h30, além das sondagens industrial de Kansas e Filadélfia.

O mercado continua em busca de maiores informações para tentar reduzir o risco de uma possível antecipação na redução de compras de ativos e aumento da taxa de juros pelo Fed, por conta das maiores pressões inflacionárias. Outro ponto de atenção é a substituição ou a renovação de Jerome Powell à frente do BC americano, com o presidente Joe Biden devendo indicar o presidente da autarquia nos próximos dias.

Na Europa, as atenções também estão voltadas para a decisão do Banco Central Europeu (BCE) em modificar suas taxas de juros em sua reunião de dezembro, já que alguns indicadores apontam forte pressão inflacionária. Ontem, 17, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da zona do euro e do Reino Unido apresentaram forte elevação em outubro em comparação anual, em 4,1% e 4,2%, respectivamente, ficando bem acima da meta estipulada pelo BCE.

Enquanto isso, as bolsas asiáticas fecharam em queda nesta quinta, em meio às pressões de ações de empresas do setor imobiliário e pelos papéis de tecnologia da China. O temor de um aperto mais rápido da política monetária para lidar com as pressões sobre os preços e os problemas de liquidez das incorporadoras refletiram negativamente nos ativos desses setores e pressionaram os índices.

Quanto às commodities, o preço do barril do petróleo cai por conta das pressões dos EUA e da China, que estão empenhados em explorar suas reservas com o objetivo de escoarem os estoques para reduzir o preço do óleo. O minério de ferro sofre mais uma vez com as intervenções chinesas, o que deve chamar a atenção para os papéis das petroleiras, das mineradoras e das siderúrgicas no pregão de hoje na B3.

No Brasil, as atenções continuam com os desdobramentos da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos precatórios, com perspectivas de mudanças do texto pelo Senado. Além disso, os investidores acompanharão a desoneração da folha de pagamento das empresas de 17 setores econômicos do país até 2023.

Ontem, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou a proposta que prorroga a desoneração da folha de pagamento. Se não houver recursos para que ele seja apreciado pelo plenário da Câmara, deverá seguir diretamente para apreciação do Senado.

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Rolar para o topo

Não perca essa oportunidade!

Baixe o nosso App!

O maior hub do mercado financeiro
na palma da sua mão!

Curso grátis que te ensina de forma simples sobre o mercado futuro

Banner share midias site curso winfut clear trademap

Cadastre-se agora no curso que vai te ensinar tudo sobre mercado futuro!

Banner share midias site curso winfut clear trademap