Navegue:
Kora (KRSA3) volta às compras com aquisição de hospital em Goiás e ações sobem

Kora (KRSA3) volta às compras com aquisição de hospital em Goiás e ações sobem

Kora retoma compras após meses sem anunciar aquisições, que começam a pesar sobre as despesas da companhia

corredor de hospital com leitos

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

Quase um ano depois de fechar acordo para comprar o Instituto de Neurologia de Goiânia, a Kora Saúde (KRSA3) fez mais um avanço no mercado local e anunciou a aquisição da CCRI, empresa controladora do Hospital Encore.

O hospital fica em Aparecida de Goiânia, cidade vizinha à capital de Goiás, e segundo a Kora é uma das principais referências de cardiologia do estado.

O prédio possui 50 leitos, sendo 44% de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), quatro salas cirúrgicas, pronto-socorro, um centro de diagnóstico por imagem próprio e duas salas de hemodinâmica. Também possui áreas disponíveis para expansão.

Além disso, o CCRI é responsável pela operação dos serviços de hemodinâmica no Hospital Samaritano e no Instituto Médico de Ceres, ambos em Goiás.

O valor da transação não foi divulgado pela Kora, mas a XP Investimentos estima que tenha chegado a R$ 40 milhões, somando o pagamento pelos ativos e dívidas assumidas pela empresa.

Foi a segunda operação do tipo anunciada pela Kora neste ano. Em janeiro, a empresa havia fechado acordo para comprar um outro hospital, em Ceilândia, no Distrito Federal.

⇨ Quer conferir quais são as recomendações de analistas para as empresas da Bolsa? Inscreva-se no TradeMap!

No ano passado a empresa tinha sido mais ativa em aquisições – foram cinco em um período de seis meses -, mas a desaceleração tem motivo.

Para integrar as novas operações às já existentes, a Kora enfrentou aumento nas despesas operacionais – visto que os hospitais adquiridos tinham margens de lucro menores – e viu seus gastos relacionados às transações aumentarem – rescisões, advogados, consultorias, entre outros.

Além disso, a dívida da empresa começou a crescer – só no primeiro trimestre de 2021 a alta foi de 45% em relação ao final do ano passado, para R$ 1,4 bilhão.

A XP Investimentos ressaltou que, embora a compra do CCRI seja positiva para a Kora no médio prazo, no curto prazo a empresa ainda precisará lidar com a dívida mais alta num período de juros altos e mostrar que efetivamente conseguirá ganhos financeiros com as aquisições feitas até aqui.

Ainda assim, a instituição recomenda a compra das ações da Kora, com preço-alvo de R$ 11,70 por ação – uma visão mais otimista que o consenso do mercado.

Segundo dados da Refinitiv disponíveis na plataforma TradeMap, embora a maioria dos especialistas indique a compra do papel, a mediana de preços-alvo para a ação da Kora é de R$ 5,00. Por volta das 12h45, as ações da empresa subiam 2,04%, a R$ 3,00.

Compartilhe:

Compartilhe: