Navegue:
JHSF (JHSF3) e Hypera (HYPE3) terminam 2021 com expansão nos lucros

JHSF (JHSF3) e Hypera (HYPE3) terminam 2021 com expansão nos lucros

Empresas publicaram balanços na noite desta quinta-feira (24) e mostraram alta nos lucros tanto no último trimestre quanto no ano todo

JHSF Foto Divulgacao

Um dos hoteis da JHSF, em Nova York. Foto: divulgação

Por:

Compartilhe:

Por:

A JHSF Participações, empresa que tem negócios nas áreas de shopping centers, incorporação imobiliária, hotelaria e gastronomia, e a Hypera, do setor farmacêutico, foram duas das empresas que fazem parte do Ibovespa que divulgaram, na noite desta quinta-feira (24), balanços referentes ao quarto trimestre do ano passado.

O lucro líquido registrado pela JHSF Participações (JHSF3) no quarto trimestre foi de R$ 254,6 milhões, crescimento de 33,4% na comparação com igual período do ano anterior.

No acumulado de 2021, os ganhos líquidos da empresa foram de R$ 981,2 milhões, alta de 54,4% em relação ao ano anterior.

A receita líquida do quarto trimestre, de R$ 483,3 milhões, superou a registrada no mesmo período de 2020 em 23,9%, enquanto o crescimento do faturamento no ano de 2021, na comparação com o anterior, foi de 73,3%, para R$ 2 bilhões.

O Ebitda anotado no quarto trimestre foi de R$ 258,2 milhões, o que também representa expansão na comparação com o igual período de 2020, de 24%. A margem Ebitda do período foi de 54,7%, 6 pontos percentuais abaixo da registrada no quarto trimestre de 2020.

Em todo o ano de 2021, o Ebitda cresceu 77%, para R$ 1,215 bilhão, e a margem subiu 1,27 ponto percentual, para 60,5%.

Hypera

A Hypera, por sua vez, teve lucro líquido de R$ 353,1 milhões no quarto trimestre, alta de 12,1% em relação a igual período do ano anterior.

Em 2021, a companhia acumulou lucro líquido de R$ 1,33 bilhão, expansão de 2,7% ante o número de 2020.

A receita líquida somou R$ 1,6 bilhão nos últimos três meses de 2021, crescimento de 43,3% ante o volume alcançado em igual período de 2020.

No ano todo, o indicador cresceu 45,2%, para R$ 5,9 bilhões.

O Ebitda das operaçõees continuadas atingiu a marca de R$ 566,9 milhões no último trimestre do ano passado, avanço de 62,4% sobre igual intervalo de 2020.

Com isso, a companhia fechou 2021 com R$ 2,1 bilhões no Ebitda de operações continuadas, expansão de 45,9% em comparação a 2020.

Compartilhe: