Navegue:
Itaúsa: Lucro líquido recorrente cresce 35% no 3º trimestre, para R$ 2,675 bilhões

Itaúsa: Lucro líquido recorrente cresce 35% no 3º trimestre, para R$ 2,675 bilhões

Patrimônio líquido avançou 14,9% frente a igual intervalo do ano passado, para R$ 62,6 bilhões

Itaú Unibanco
Por:

Compartilhe:

Por:

A Itaúsa (ITSA3;ITSA4), controladora do Itaú Unibanco, teve lucro líquido recorrente de R$ 2,675 bilhões no terceiro trimestre de 2021, alta de 35,4% em relação ao mesmo período de 2020. O lucro líquido contábil cresceu 32,4%, para R$ 2,36 bilhões no intervalo.

“As empresas investidas reportaram novamente significativos avanços nos resultados operacionais. No setor bancário, destacam-se o crescimento da carteira de crédito, a melhor margem financeira e o menor volume de perdas esperadas com operações de crédito, aliados ao controle eficiente das despesas gerais e administrativas, crescendo abaixo da inflação, impulsionando o desempenho do lucro”, destacou a empresa, no balanço reportado nesta segunda-feira.

Em bens de consumo e materiais para construção civil, Alpargatas e Dexco seguem apresentando recordes de resultados, diz a Itaúsa, com crescimento nas vendas, na receita líquida e no Ebitda, mesmo com pressões no custo de alguns insumos. “Cabe destacar que este foi o melhor trimestre da história da Dexco”, enfatizou a companhia.

Em paralelo, a Itaú ressaltou os segmentos de distribuição e transporte de gás, representados por NTS e Copa Energia, também apresentaram melhora de receita, enquanto a Aegea, do segmento de saneamento básico e cujos resultados passaram a ser reconhecidos pela Itaúsa a partir deste trimestre, registrou ganhos expressivos de Ebitda e lucro líquido.

Os resultados da XP Inc. também contribuíram positivamente para o resultado da holding.

O retorno recorrente sobre o patrimônio líquido médio (ROE) subiu 2,7 pontos percentuais frente a julho e setembro de 2020, para 17,4%.

O patrimônio líquido avançou 14,9% frente a igual intervalo do ano passado, para R$ 62,6 bilhões. Já o endividamento líquido aumentou 1.584%, para cerca de R$ 4 bilhões.

As ações da controladora (ITSA4) fecharam a sessão desta segunda-feira, 8, em leve queda de 0,20%, a R$ 10,15.

Compartilhe:

Tags:

Compartilhe: