Navegue:
Inflação nos EUA, desemprego, bolsas no exterior e o que mais você precisa saber para investir bem hoje

Inflação nos EUA, desemprego, bolsas no exterior e o que mais você precisa saber para investir bem hoje

Investidores acompanham ainda resultado do Tesouro de 2021 e informações sobre crédito em dezembro

bolsaopcao

Por:

Gabriel Tomé

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

Gabriel Tomé

A semana termina com uma agenda repleta de indicadores relevantes que serão divulgados nesta sexta-feira (28) no Brasil e nos Estados Unidos.

Por lá, às 10h30, sai o PCE (Índice de Preços para Despesas com Consumo Pessoal) em dezembro –esse é o índice de inflação mais acompanhado pelo Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) para determinar os próximos passos da política monetária da maior economia do mundo.

A expectativa do mercado é de aumento de 0,5% no mês passado –os investidores devem acompanhar esse dado com atenção, já que as bolsas americanas estão em estado de grande tensão com os sinais de que a alta de juros e retirada de estímulos serão mais duros do que vinha sendo esperado.

Por aqui, às 9h, o IBGE informa a taxa de desemprego em novembro, que os analistas estimam que recuou de 12,1%, em outubro, para 11,6%. O mercado ainda avalia os dados do IGP-M (Índice Geral de Preços ao Mercado) de janeiro, que encerrou o mês em alta de 1,82%, segundo divulgado pela FGV (Fundação Getúlio Vargas).

Às 9h30 o Banco Central divulga sua nota sobre operações de crédito em dezembro, com concessões, taxas de juros e inadimplência, e durante a tarde, às 14h30, o Tesouro Nacional informa o RTN (Resultado do Tesouro Nacional) de dezembro e do ano. Beneficiado pelo forte aumento da arrecadação, o órgão deve divulgar o primeiro superávit primário desde 2013.

Bolsas no exterior

Os principais índices acionários do exterior estão operando mistos na manhã desta sexta. seguindo a tendência desta semana muito volátil após o anúncio das políticas do Federal Reserve.

Na Europa a queda é decorrente da preocupação dos investidores com a crescente tensão entre Rússia e Ucrânia.

Por volta das 8h, o índice Euro Stoxx 50, que reúne grandes empresas da zona do euro, operava em queda de 1,87%. Nos Estados Unidos, os contratos futuros dos principais índices operavam próximo do zero — o S&P 500 tinha queda de 0,19% e Nasdaq subia 0,18%.

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Tags:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp