Navegue:
Fundos de ações têm resgate líquido de R$ 6,1 bi em novembro e zeram entradas no acumulado do ano

Fundos de ações têm resgate líquido de R$ 6,1 bi em novembro e zeram entradas no acumulado do ano

Já as carteiras de renda fixa lideraram a captação em novembro, diante da alta dos juros

fundos Dynamo Verde gráfico portfólio
Por:

Compartilhe:

Por:

Com a taxa Selic em alta e a queda de 9,34% do Ibovespa no ano, investidores continuam a migrar seus investimentos de fundos de ações para renda fixa, segundo dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Em novembro, os fundos de ações registraram saída líquida de R$ 6,130 bilhões, o pior valor desde janeiro, quando o segmento teve saque líquido de R$ 23,1 bilhões. Com isso, esses fundos zeraram as entradas no ano, passando a acumular captação líquida negativa de R$ 426,4 milhões.

As saídas das carteiras de ações foram lideradas pela categoria “ações livres”, que teve resgate líquido de R$ 1,9 bilhão em novembro.

A única categoria de ações que teve aplicação líquida positiva no mês foi a de fundos que investem no exterior, com entrada maior que o resgate em R$ 146,2 milhões. A alta das bolsas lá fora, principalmente das americanas, têm atraído investidores para alocações em ativos no exterior.

A indústria de fundos como um todo registrou captação líquida positiva de R$ 39,9 bilhões em novembro, registrando saldo positivo acumulado de R$ 463,1 bilhões em 2021.

Renda fixa lidera captação com Selic em alta

Com os juros e a inflação em alta, investidores têm migrado os recursos para os fundos de renda fixa, que encerraram novembro com entrada líquida de R$ 26,8 bilhões, o maior aporte desde setembro. No ano, a categoria já acumula captação de R$ 275,2 bilhões, o resultado mais expressivo desde 2006, conforme o último dado disponível na Anbima.

Já os multimercados registraram retiradas líquidas de R$ 4,8 bilhões no mês passado, lideradas pela categoria “multimercado macro”, com saída de R$ 5 bilhões.

“É o terceiro mês seguido que os multimercados e fundos de ações têm retiradas líquidas. A alta da taxa Selic e as quedas do Ibovespa influenciaram as saídas, principalmente, dos fundos de ações, que acumulam resgates líquidos de R$ 426,4 milhões em 2021”, explica Pedro Rudge, diretor da Anbima, em nota.

Fundos de renda fixa de previdência lideram ganhos

Os fundos de previdência renda fixa data-alvo lideram os ganhos em novembro, com retorno de 3,39%, contra 0,59% do CDI.

Essas carteiras têm como objetivo buscar retorno num prazo referencial, ou data-alvo, por meio de investimento em ativos de renda fixa e estratégia de rebalanceamento periódico.

Já os fundos de ações que investem em setores específicos ficaram na lanterna e lideraram as perdas, com queda de 11,84% mês passado, contra 1,53% do Ibovespa.

Confira aqui as categorias de fundos que mais ganharam em novembro.

No TradeMap você pode acessar as informações dos fundos de investimento e acompanhar o retorno das carteiras diariamente. Cadastra-se gratuitamente aqui e tenha acesso à plataforma.

Compartilhe: