Navegue:
Energias do Brasil (ENBR3): lucro cresce 15,6% no 4º trimestre de 2021, mas margens caem

Energias do Brasil (ENBR3): lucro cresce 15,6% no 4º trimestre de 2021, mas margens caem

Resultado foi prejudicado por impactos sem efeito no caixa, segundo companhia. Em 2021, lucro líquido cresceu 43,2%, para R$ 2,1 bilhões

EDP foto divulgacao

Foto: Energias do Brasil / Divulgação

Por:

Compartilhe:

Por:

O lucro da Energias do Brasil aumentou 15,6% no quarto trimestre de 2021 em relação a um ano antes, para R$ 809 milhões, mas a empresa registrou queda na margem de lucro durante o período e prejuízos nas operações de geração e de comercialização de energia, parcialmente compensados pelo bom desempenho das atividades de distribuição e transmissão de eletricidade. A receita líquida da companhia aumentou 8,0% na mesma comparação, para R$ 4,7 bilhões.

Formação do lucro da Energias do Brasil no 4º trimestre

lucro da Energias do Brasil
Fonte: Energias do Brasil

A Energias do Brasil divulgou que o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) caiu 4,0% no quarto trimestre em relação a um ano antes, para R$ 1,3 bilhão, e passou a representar 28,7% da receita líquida. No quarto trimestre de 2020, esta margem era maior, de 32,3%.

Em comunicado, a empresa disse que boa parte dos resultados negativos em suas operações veio de ajustes contábeis e sem efeito no caixa. Excluindo estes fatores e outros impactos não recorrentes, o Ebitda teria aumentado 66,3% no quarto trimestre em relação a um ano antes, também para R$ 1,3 bilhão

Formação do Ebitda da Energias do Brasil no 4º trimestre

ebitda da Energias do Brasil
Fonte: Energias do Brasil

No acumulado de 2021, o lucro líquido da Energias do Brasil cresceu 43,2%, para R$ 2,1 bilhões, enquanto a receita aumentou 26,2%, para R$ 16,6 bilhões. O ebitda aumentou 27,5%, para R$ 4,3 bilhões, enquanto o ebitda ajustado para excluir fatores não recorrentes e sem efeito no caixa cresceu 40,3%, para R$ 3,5 bilhões.

Compartilhe:

Compartilhe: