Navegue:
CPFL (CPFE3) vê resultados do primeiro trimestre turbinados pela volta do consumo de energia

CPFL (CPFE3) vê resultados do primeiro trimestre turbinados pela volta do consumo de energia

Companhia reportou lucro de R$ 1,1 bi no primeiro trimestre do ano, 20,9% maior que o visto no mesmo período de 2021

fachada de uma sede da CPFL

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

A volta do consumo de energia permitiu a CPFL Energia turbinar seus resultados no primeiro trimestre do ano, mostrando que a crise hídrica ficou no passado. Segundo a companhia, o segmento de distribuição foi beneficiado pelos reajustes tarifários do ano passado e pela recuperação da classe comercial, após a abertura completa dos estabelecimentos.

O segmento foi o que mais contribuiu para os resultados da companhia, atingindo R$ 1,8 bilhão no período, uma alta de 45,7% na comparação anual, enquanto a geração registrou faturamento de R$ 673 milhões e a transmissão R$ 138 milhões, uma alta de 5,6% e de 1.015%, respectivamente.

Com isso, o Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, amortização e depreciação) consolidado da CPFL alcançou R$ 2,6 bilhões nos três primeiros meses do ano, uma alta de 34,4% no comparativo anual.

Como consequência, o lucro líquido da companhia cresceu 20,9% no período na base anual, para R$ 1,16 bilhão. A receita líquida, por sua vez, atingiu R$ 8,24 bilhões, uma alta de 7,6% na mesma base de comparação

Em relatório de resultado, o presidente da CPFL Energia, Gustavo Estrela, afirmou que os resultados operacionais e econômicos foram “expressivos e consistentes”.

No âmbito operacional, a carga de energia na área de concessão foi de 18.479 GWh (gigawatts-hora), uma estabilidade em relação ao mesmo período do ano anterior. Já a venda de energia caiu 1,1% na mesma base de comparação, para 17.911 GWh.

Apesar disso, a companhia destaca que os números não foram maiores por conta de um aumento na despesa financeira líquida. No primeiro trimestre de 2022, o montante atingiu R$ 542 milhões, um aumento de 348,1% na comparação com o mesmo período em 2021, refletindo  a alta de encargos de dívida e pelo impacto da substituição do IGP-M pelo IPCA nas faturas emitidas a partir do meio do ano passado.

Dividendos da CPFL

A companhia também informou que no dia 29 de abril deste ano, numa assembleia de acionistas, foi aprovada a destinação do lucro líquido de 2021, com R$ 3,73 bilhões em dividendos aos acionistas. O valor corresponde a R$ 3,24 por ação, atingindo um payout de 100%.

O pagamento será realizado em três etapas, com a primeira parcela, no valor de R$ 1,09 bilhão, ou R$ 0,95 por ação, já ocorreu no dia 11 deste mês. As demais parcelas serão pagas da seguinte forma: R$ 776 milhões, ou R$ 0,67 por ação, até 30 de junho de 2022, e R$ 1,8 bilhão, ou R$ 1,62/ação, até 30 de dezembro deste ano.

 

Compartilhe:

Tags:

Compartilhe: