Navegue:
Tenda atinge quase R$ 1 bilhão em vendas brutas no 2º trimestre

Tenda atinge quase R$ 1 bilhão em vendas brutas no 2º trimestre

No primeiro semestre, as vendas brutas contabilizaram um VGV (valor geral de vendas) de R$ 1,8 bilhão, o que representa um aumento de 44% no comparativo anual

Empreendimentos - Unsplash
Por:

Compartilhe:

Por:

As vendas brutas da Tenda atingiram recordes históricos durante o 2º trimestre deste ano, para R$ 959 milhões, ou seja, crescimento de 39% na base anual e de 18% em relação aos primeiros três meses de 2021. Os dados constam na prévia operacional da companhia.

No primeiro semestre, as vendas brutas contabilizaram um VGV (valor geral de vendas) de R$ 1,8 bilhão, o que representa um aumento de 44% no comparativo anual.

O preço médio por unidade também aumentou de forma pulverizada em todas as regiões metropolitanas de atuação da Tenda.

“Reforçamos o compromisso de continuar ganhando preço para combater os fortes impactos da pressão dos insumos em nossos resultados”, comentou a empresa no relatório.

No período, a Tenda bateu recorde de lançamentos, sendo 20 empreendimentos ao todo e somando um volume recorde de R$ 986 milhões com crescimento de 56% no comparativo anual e de alta de 62% em comparação ao trimestre imediatamente anterior.

Os distratos sobre vendas brutas fecharam o 2º trimestre deste ano em 10,5%, apresentando reduções de 5,9 pontos percentuais se comparado ao mesmo período do ano anterior.

No semestre, esse indicador encerrou em 11,8%, uma queda de 5,6 p.p. no comparativo anual. Segundo a companhia, a expectativa é a contínua redução, convergindo para os patamares históricos de 2019.

A Tenda finalizou o período com R$ 12 bilhões em VGV no seu banco de terrenos, crescimento de 12% no comparativo com o mesmo período de 2020.

A companhia divulgará seu balanço do 2º trimestre de 2021 no dia 5 de agosto, após o fechamento do mercado.

Foto: Unsplash

Compartilhe: