Navegue:
Ibovespa sobe 0,17%, temporada de resultados, indicadores econômicos e o que influencia o mercado hoje

Ibovespa sobe 0,17%, temporada de resultados, indicadores econômicos e o que influencia o mercado hoje

Por:

Compartilhe:

Por:

Ibovespa, principal indicador da Bolsa de Valores de São Paulo (B3), encerrou em leve alta de 0,17% no pregão desta segunda-feira, 09, aos 123.019,38 pontos. 

O indicador refletiu o bom desempenho das ações dos bancos e das empresas dos setores frigoríficos e de papel e celulose.  

Enquanto isso, as empresas voltadas a commodities, como a Vale (VALE3) e a Petrobras (PETR3;PETR4), e as companhias siderúrgicas tiveram queda em suas cotações da última sessão. 

Os preços das matérias-primas recuaram, refletindo a expectativa de menor demanda, por conta da preocupação com o avanço da variante delta da covid-19 e aos efeitos climáticos da China, impactando fábricas e portos.  A compra de petróleo por parte dos chineses caiu pelo quarto mês seguido. 

Além disso, em relação à queda do minério de ferro, as possíveis medidas chinesas de proteção do meio ambiente podem levar o país a reduzir a produção diária de aço.  

As importações chinesas de julho, divulgadas no último final de semana, reduziram em relação ao mês anterior, passando dos 36,7% para os atuais 28,1%. O número também ficou abaixo do projetado em junho, de 31,7%. 

As exportações do país tiveram um crescimento de 19,3% no mês passado, levemente abaixo dos 20% esperados pelo mercado. 

Essa notícia trouxe bastante volatilidade para o mercado de commodities, uma vez que o país é o maior comprador mundial desse tipo de produto.  

Ainda no exterior, os senadores americanos se reuniram para discutir a aprovação de uma lei que investirá US$ 1 trilhão em infraestrutura, uma prioridade política do presidente Joe Biden, cujo final de projeto deverá ser votado ainda hoje. 

Internamente, ontem o noticiário político tomou novamente os holofotes, com o índice sendo pressionado pela entrega da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos precatórios. 

Além disso, a Medida Provisória (MP) que aumenta o benefício do Bolsa Família, rebatizado como Auxílio Brasil, também esteve no radar dos investidores.  

Ainda nesta terça-feira, o mercado deve seguir atento ao novo Refis, que também vem gerando ruídos fiscais.  

Agenda Econômica 

Para esta terça-feira, 10, a agenda econômica reserva a divulgação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, que acontecerá às 9h00 (horário de Brasília), além da publicação do índice de expectativa da economia.  

O índice de inflação é importante para que o mercado projete quão duro será o aumento da taxa básica de juros (Selic) na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), marcada para o dia 22 de setembro.  

O Boletim Focus, publicado ontem, mostrou uma nova elevação na estimativa do IPCA, saindo de 6,79% na semana passada para a atual mediana de 6,88% para 2021. 

agenda corporativa reserva uma enxurrada resultados referentes ao segundo trimestre, com as divulgações das empresas: Intermédica (GNDI3), BTG Pactual (BPAC11), BR Distribuidora (BRDT3), C&A Modas (CEAB3), Randon (RAPT3), RaiaDrogasil (RADL3), Taurus Armas (TASA4), Klabin (KLBN11), Modalmais (MODL11), Qualicorp (QUAL3), Marfrig (MRFG3), CSU Cardsystem (CARD3), Porto Seguro (PSSA3), Santos Brasil (STBP3), Bahema (BAHI3), Estapar (ALPK3), Eternit (ETER3), Allied (ALLD3), Log-In (LOGN3), Vulcabras (VULC3), Equatorial (EQTL3), Terra Santa (LAND3), Vivara (VIVA3) e Positivo Tecnologia (POSI3).

Foto: Getty Images 

Compartilhe:

Tags:

Compartilhe: