Navegue:
Ibovespa aos 124k, reunião do Fomc, temporada de balanços, avanço do covid e o que move o mercado

Ibovespa aos 124k, reunião do Fomc, temporada de balanços, avanço do covid e o que move o mercado

B3 divulga primeira prévia da nova carteira do Ibovespa, foto de Deposit Photos
Por:

Compartilhe:

Por:

Ibovespa, principal indicador da B3, encerrou em forte queda de 1,1%% nesta terça-feira, 27, aos 124.612,03 pontos, seguindo o desempenho negativo dos principais índices das bolsas americanas. 

Os investidores vêm acompanhando o aumento do número de casos de Covid-19 pela nova variante delta e suas consequências sobre a economia mundial.  

As ações de empresas de comodities, com expressiva posição no índice, apresentaram queda em suas cotações ontem, com as ações da Vale (VALE3) caindo 2,16%. 

As empresas do setor siderúrgicos estiveram entre as maiores perdas, apesar de uma sessão de relativa estabilidade para o minério de ferro, mesmo com a China tentando controlar seu preço.  

A ações da Petrobras (PETR4;PETR3) também registraram queda, em meio à maior aversão de risco internacional e apesar do dia de estabilidade para o petróleo. 

Os contratos do barril de petróleo tipo Brent para outubro subiram 0,12%, a US$ 73,80. 

Já os do tipo WTI para setembro fecharam em alta de 0,45%, para US$ 71,97 o barril.  

Refletindo a cautela antes da decisão da taxa de juros do Federal Reserve (Banco Central dos EUA) e a temporada de balanços, além da cotação das commodities, os indicadores não conseguiram encerrar o dia no positivo. 

Em Wall Street, o índice Dow Jones recuou 0,24%, revertendo os ganhos da segunda-feira, a 35.058 pontos. O S&P 500 caiu 0,47%, a 4.401 pontos. 

Enquanto isso, o indicador de tecnologia Nasdaq teve queda de 1,21%, a 14.660 pontos.  

dólar comercial subiu 0,06%, encerrando o dia a R$ 5,178 na venda e a R$ 5,177 na compra. 

Já o dólar futuro com vencimento para agosto recuou 0,05%, negociado a R$ 5,176 no after-market. 

Agenda

Para esta quarta-feira, 28, os investidores deverão aguardar a divulgação da decisão do Fed sobre a taxa de juros e o discurso de seu presidente, Jerome Powell.  

Ainda por lá, teremos a divulgação dos estoques de petróleo e mais resultados corporativos do segundo trimestre.  

Por aqui, a agenda econômica reserva os números da indústria da transformação divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e a sondagem industrial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).  

Na agenda corporativa, as empresas que soltarão os seus resultados são: WEG (WEGE3), Duratex (DTEX3), Vale (VALE3), Multiplan (MULT3), Pão de Açúcar (PCAR3), LOG (LOGG3), Odontoprev (ODPV3) e Carrefour (CRFB3). 

Foto: Deposit Photos

Compartilhe:

Tags:

Compartilhe: