Navegue:
Ibovespa aos 117k, inflação, ata do Fomc e o que influencia o mercado hoje

Ibovespa aos 117k, inflação, ata do Fomc e o que influencia o mercado hoje

A temporada de balanços corporativos na Bolsa de Valores terminou. Está atrasado com alguma leitura?
Por:

Compartilhe:

Por:

Ibovespa, principal indicador da B3, encerrou em forte queda de 1,07% no pregão desta terça-feira, 17, atingindo seu menor patamar desde maio, aos 117.903,81 pontos. Agora, o índice acumula queda de 0,94% em 2021. 

O indicador foi pressionado logo pela manhã pela divulgação das vendas no varejo dos Estados Unidos, que vieram abaixo do esperado pelo mercado. 

As vendas da maior economia do mundo caíram 1,1% na passagem de junho para julho, de acordo com os dados do Departamento do Comércio dos EUA. 

Além disso, foi puxado pelas expectativas da votação da reforma do imposto de renda na Câmara dos Deputados por aqui e pelo discurso do presidente do banco central americano, Jerome Powell. 

O presidente do Fed afirmou que ainda não teria como avaliar precisamente os efeitos da pandemia na economia, principalmente com a nova variante delta do covid-19 elevando o número de casos mundo afora. 

No índice, as ações que mais pesaram foram as do Banco Inter (-3,96%), Embraer (-6,17%) e Locaweb (-6,78%). 

Enquanto isso, do lado oposto, tivemos as maiores altas com as empresas Yudqs (+5,68%) e Cemig (+3,17%) após o anúncio de seus resultados financeiros e com os ativos da Telefônica Brasil, que subiram 1,29%. 

Outro fator que elevou a aversão ao risco foi o comentário de Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, mostrando preocupação com a existência de risco fiscal. 

O presidente também afirmou que o BC vem olhando bem de perto os preços dos serviços, já que a inflação vem ficando acima do esperado, especialmente por conta da elevação dos preços de energia elétrica. 

Agenda Econômica 

Para esta quarta-feira, 18, teremos as divulgações das Novas Construções Residenciais nos Estados Unidos, além dos estoques de petróleo e da Ata do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês). 

Internamente, a agenda econômica está esvaziada, com os investidores atentos ao noticiário político. 

Foto: iStock 

Compartilhe:

Tags:

Compartilhe: