Navegue:
Engie Brasil registra máxima recorde de geração de energia eólica em julho

Engie Brasil registra máxima recorde de geração de energia eólica em julho

A empresa ainda destaca que pretende seguir ampliando sua fatia no segmento eólico

Engia Brasil foto divulgacao
Por:

Compartilhe:

Por:

A Engie Brasil registrou no último dia 22 uma máxima recorde de geração de energia eólica, ao atingir 1.105,19 megawatts (MW) em uma média de cinco minutos, em momento em que a companhia busca ampliar o fator de capacidade e sua participação no segmento.

De acordo com a companhia, o incremento em seu fator de capacidade de geração eólica ao longo do primeiro semestre de 2021 foi de 10,6 pontos percentuais em comparação com igual período do ano anterior.

Os recordes reportados pela Engie ocorrem em linha com máximas de geração eólica registradas pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) no Nordeste, onde estão localizados os principais ativos da empresa no segmento.

A empresa ainda destaca que pretende seguir ampliando sua fatia no segmento eólico, com a entrada em operação parcial do Conjunto Eólico Campo Largo, localizado nos municípios de Umburanas e Sento Sé (BA).

Outro fator é a implantação do Conjunto Eólico Santo Agostinho, localizado nos municípios de Lajes e Pedro Avelino, no Rio Grande do Norte. A estimativa é que o projeto adicione 434 MW de capacidade para direcionamento ao mercado livre entre em operação comercial até março de 2023, com investimento de R$ 2,2 bilhões.

Com a operação de Campo Largo integral, prevista para entre agosto e setembro, a Engie espera somar 1.262,8 MW em capacidade instalada em energia eólica no Brasil, sendo a maior parte na Bahia, e ampliar a oferta de energia no ambiente livre, no qual indústrias e empresas de grande porte possam negociar contratos diretamente com geradoras ou comercializadoras.

Foto: Engie

Compartilhe:

Compartilhe: