Navegue:
Bolsas internacionais seguem sem definição nesta terça-feira

Bolsas internacionais seguem sem definição nesta terça-feira

Os olhares permanecem voltados para a divulgação de resultados das empresas. O dia reserva Alphabet, Microsoft, Cielo e Movida.

Ibovespa /Foto: Forbes
Por:

Compartilhe:

Por:

Bolsas asiáticas fecharam novamente sem direção definida no Oriente. O destaque negativo ficou para a bolsa do Japão, que caiu após novas medidas de emergência relacionadas à pandemia serem decretadas em Tóquio e Osaka. 

O banco central do país também anunciou sua decisão de manter a política monetária estável. Em sua revisão, a projeção para o núcleo de inflação em 2021 ficou em 0,1%, em janeiro era de 0,5%. 

Enquanto isso, as bolsas europeias seguem com um cenário misto, assim como os futuros americanos. Os investidores esperam mais resultados corporativos positivos, principalmente porque, após os números robustos que já foram divulgados até agora neste primeiro trimestre, as reações estão mais amenas.

Na Europa e nos Estados Unidos aguarda-se também a reunião de dois dias do Fed, o banco central americano. A expectativa é sobre a divulgação das taxas de juros e em relação a fala do presidente, Jerome Powell, a respeito da inflação.

Os preços do petróleo operam em alta, com as projeções da OPEP+ de uma forte recuperação global, apesar da ameaça de curto prazo de aumento de casos Covid-19 na Índia, que é a terceira maior importadora global da commodity.

Esta terça-feira, 27, ainda reserva divulgações de resultados importantes, como da Alphabet, Microsoft e Starbucks, para depois do fechamento.

Cenário no Brasil 

Por aqui, na parte política, investidores acompanham a continuidade da instalação da CPI da Covid-19, programada para ser instalada hoje no Senado. Também há olhares em direção da divulgação do IPCA-15, hoje. 

Enquanto isso, na crise sanitária, o Brasil não registrou nenhuma região na fase vermelha pela primeira vez em meses, mas os números de mortos continuam elevados dentro de 24 horas.

Outro fator preocupante é a morosidade no combate ao vírus via vacinação. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) negou ontem,26,  a autorização para a importação da vacina russa Sputnik V por 10 estados.

Na parte dos resultados corporativos, está prevista a divulgação após o fechamento do mercado das empresas Cielo, Movida, Vamos e Cesp.

Ontem, a Vale (VALE3) reportou seus números após o fechamento. O lucro líquido foi de 5,5 bilhões de dólares no primeiro trimestre, acima dos 739 milhões de dólares do mesmo período de 2020.

Compartilhe: