Navegue:
B3 anuncia reajustes nos critérios de inclusão dos BDRs no BDRX

B3 anuncia reajustes nos critérios de inclusão dos BDRs no BDRX

O critério mínimo de inclusão no Índice deixa os 30% e passa a ser de 60%

Entrada da B3
Por:

Compartilhe:

Por:

A Bolsa de Valores de São Paulo (B3) divulgou nesta sexta-feira, 26, reajustes nos critérios de elaboração da carteira teórica de ativos que compõem o BDRX, que serão adotados a partir de 03 de maio. 

O Índice de BDRs Não Patrocinados – Global (BDRX) é um índice da média do desempenho das cotações dos BDRs (sigla em inglês) Não Patrocinados autorizados à negociação na bolsa. 

Um novo parâmetro foi incorporado ao benchmark em setembro do ano anterior, que estabelecia um mínimo de 30% de presença nos pregões para inclusão dos ativos.  

Entretanto, conforme o novo informativo divulgado pela B3, este critério agora será de pelo menos 60%, a fim de acompanhar o desenvolvimento do mercado de BDRs. 

Desse modo, os ativos precisam possuir presença em pregão de ao menos 60% no período de vigência das três carteiras anteriores e não estarem cotados abaixo de R$ 1,00 para participarem da seleção do BRDX. 

A classificação para o benchmark também requer que o BDR possua formador de mercado contratado (pessoa jurídica cadastrada na B3 que se compromete a agir como contraparte e facilitadora nas negociações para gerar liquidez ao ativo). 

Com a nova alteração, serão inclusos no BDRX somente BDRs Não Patrocinados de Valores Mobiliários, excluindo os BDRs de ETF. 

De acordo com a B3, as projeções sobre a carteira de maio do BDRX serão feitas de acordo com a nova metodologia.

 Foto: B3/Divulgação

Compartilhe: