Navegue:
Digerindo fala de Powell, mercado externo abre semana no campo positivo

Digerindo fala de Powell, mercado externo abre semana no campo positivo

No Brasil, as atenções estão voltadas para o Índice Geral de Preços (IGP-M) e para o desenrolar do lado político com os precatórios. Os investidores também devem acompanhar o Boletim Focus e as preocupações com a continuidade da elevação da inflação e, consequentemente, da taxa Selic

Unsplash

Unsplash

Por:

Compartilhe:

Por:

A semana inicia com as bolsas internacionais sinalizando alta. Na Ásia, grande parte dos mercados fechou no positivo, com exceção da Bolsa de Valores da China, que ainda sofre com a repressão no lado regulatório de Pequim para algumas empresas privadas.

Enquanto isso, as bolsas europeias apresentam leve alta nesta segunda-feira, 30, mesmo com a queda dos dados de sentimento econômico da zona do euro, que mede a confiança de setores corporativos e dos consumidores. O indicador caiu do nível recorde de 119 pontos em julho para 117,5 em agosto, segundo a Comissão Europeia.

Já os futuros americanos operam perto da estabilidade. Os investidores ainda estão animados com a fala de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, considerada dovish, ou seja, favorável à manutenção de estímulos no simpósio anual de Jackson Hole, na última sexta-feira, dia 27.

Porém, Powell não deu um cronograma específico para redução do estímulo. Agora os investidores devem aguardar alguns dados econômicos para tentar traçarem quando será iniciada essa retração.

Quanto aos mercados de commodities, o petróleo tem leve queda, após o furacão Ida desviar das plataformas do Golfo do México, que já estão se movimentando para retornar à produção. O preço do minério de ferro está em leve alta.

No Brasil, as atenções estão voltadas para o Índice Geral de Preços (IGP-M) e para o desenrolar do lado político com os precatórios. Os investidores também devem acompanhar o Boletim Focus e as preocupações com a continuidade da elevação da inflação e, consequentemente, da taxa Selic, visto que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) manteve a bandeira tarifária para setembro com a bandeira vermelha. A tarifa sairá de R$ 9,49 a cada 100 kWh para R$ 14. 

Nesta segunda-feira, a agenda econômica segue bastante carregada. No mercado externo, teremos a divulgação das Vendas Pendentes de Moradias nos Estados Unidos, às 11h.

No final do dia, a China apresentará seus índices de gerentes de compras (PMIs, na sigla em inglês) de agosto.

Compartilhe: