Arezzo (ARZZ3) compra marca Carol Bassi por R$ 180 mi; companhia aprova pagamento de proventos

Varejista estima um Ebitda de R$ 32 milhões para a marca adquirida em 2022

Arezzo

Foto: Arezzo/Divulgação

Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

A Arezzo&Co comunicou na manhã desta terça-feira, 30, a compra da marca Carol Bassi por R$ 180 milhões, montante que será pago em dinheiro e em ações negociadas na B3 (ARZZ3). O valor pode chegar a R$ 220 milhões se a marca atingir metas financeiras negociadas com a Arezzo até 2025.

Em nota enviada à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a companhia disse que a ZZAB, sua subsidiária, pagará R$ 50 milhões à vista e em dinheiro no fechamento da operação. Depois, a empresa concordou em pagar R$ 50 milhões em dinheiro divididos em duas parcelas de R$ 25 milhões, que serão pagas em 180 e 360 dias contados desde a data da assinatura da venda.

O valor restante, de R$ 80 milhões, será quitado em ações da seguinte forma: R$ 20 milhões 180 dias após o encerramento da compra; R$ 30 milhões em 360 dias; e R$ 30 milhões em três parcelas iguais e anuais, sendo a primeira no segundo aniversário da data de fechamento da operação.

Segundo a Arezzo, estas parcelas anuais serão pagas mediante a entrega de um total de 991.940 ações da varejista de moda, calculado pela média das cotações dos últimos 60 pregões anteriores à data de celebração do contrato.

Com a aquisição, a Arezzo passa a ter uma das principais marcas de vestuário feminino de luxo no país, junto com outros nomes de peso no portfólio, como Schutz, Reserva e Anacapri.

A varejista estima que a Carol Bassi tem o potencial de entregar uma receita bruta de R$ 110 milhões e um Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, em português) de R$ 32 milhões em 2022.

Proventos

A Arezzo também anunciou a distribuição de proventos de R$ 60 milhões. Desse total, cerca de R$ 33,7 milhões são referentes aos juros sobre capital próprio (JCP) e R$ 26,2 milhões, na forma de dividendos intermediários.

O valor bruto por ação dos JCP equivale a R$ 0,3392, enquanto a quantia dos dividendos será de R$ 0,2632 por papel.

De acordo com a empresa, a data base para o recebimento dos proventos será em 3 de dezembro. Já a partir do dia 6 do mesmo mês, as ações serão negociadas como “ex-direitos”.

O pagamento será feito até o dia 31 de janeiro de 2022 e não haverá atualização monetária ou incidência de juros.

No pregão de ontem, as ações da Arezzo (ARZZ3) encerraram em queda de 1,36%, a R$ 68,20. Em uma semana, os papéis acumulam perdas de 4% na B3.

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Rolar para o topo

Não perca essa oportunidade!

Baixe o nosso App!

O maior hub do mercado financeiro
na palma da sua mão!

Curso grátis que te ensina de forma simples sobre o mercado futuro

Banner share midias site curso winfut clear trademap

Cadastre-se agora no curso que vai te ensinar tudo sobre mercado futuro!

Banner share midias site curso winfut clear trademap