Navegue:
3R Petroleum (RRRP3) entra no Ibovespa a partir de janeiro, junto com POSI3 e CMIN3

3R Petroleum (RRRP3) entra no Ibovespa a partir de janeiro, junto com POSI3 e CMIN3

Units da Getnet (GETT11) e ação preferencial do Inter (BIDI4) são excluídos do principal índice da bolsa

B3 foto de Rafael Von Zuben

Foto: Rafael Von Zuben/B3

Por:

Compartilhe:

Por:

A B3 divulgou nesta quarta-feira, 29, a terceira e última prévia da carteira do Ibovespa válida para os meses de janeiro e abril de 2022. A novidade em relação às prévias anteriores é a entrada das ações ordinárias da 3R Petroleum (RRRP3) no índice. Os papéis da companhia de tecnologia Positivo (POSI3), que haviam sido incluídos na primeira prévia, e os ativos da CSN Mineração (CMIN3), que foram adicionados na segunda, foram mantidos.

Grupo Soma (SOMA3), Iguatemi (IGTI11), e Vibra Energia (VBBR3) também estão entre os novos integrantes, mas já faziam parte do índice de outras formas: Vibra e Iguatemi com outros papéis – BRDT3 e IGTA3 -, enquanto o Soma entrou no índice após comprar a Hering (HGTX3), cuja ação já deixou de ser negociada.

As units da Getnet (GETT11) e as ações preferenciais do Banco Inter (BIDI4) saíram do principal índice da bolsa brasileira. O Banco Inter, porém, segue no Ibovespa com as units da empresa (BIDI11).

Isso significa que a nova composição do Ibovespa conta agora com 93 componentes, de 91 na carteira de agosto a dezembro. Também houve alteração no peso de alguns ativos; confira os dez principais:

AÇÃO

PESO ATUAL (%)

NOVO PESO (%)

VARIAÇÃO

VALE3

14,478

14,783

+0,305

PETR4

5,222

6,582

+1,36

ITUB4

6,181

5,142

-1,039

BBDC4

4,518

4,556

+0,038

PETR3

4,063

4,205

+0,142

B3SA3

3,71

3,39

-0,32

ABEV3

3,135

3,389

+0,254

WEGE3

2,338

2,476

+0,138

JBSS3

1,819

2,449

+0,63

BBAS3

1,797

2,071

+0,274

Fonte: B3

Critérios da carteira do Ibovespa

Em janeiro, maio e setembro de todos os anos, a B3 coloca em prática uma reavaliação da carteira teórica do maior índice acionário da Bolsa brasileira, com base nos critérios objetivos traçados. Entre eles, estão:

  • Regularidade de negociação dos ativos (participação em 95% dos pregões durante a vigência da última carteira);
  • Não estar em recuperação judicial;
  • Não ser penny stock (papéis negociados na casa dos centavos);
  • Ter volume financeiro significativo (participação de ao menos 0,1% do volume negociado durante a vigência das três carteiras anteriores, ou 12 meses).

A carteira teórica do Ibovespa também não inclui Brazilian Depositary Receipts (BDRs) de empresas estrangeiras ou mesmo de brasileiras, como a XP (XPBR31).

O evento é importante pois as ações de empresas que são incluídas no Ibovespa costumam ser alvo de compra por parte dos fundos, sobretudo os passivos que acompanham o índice, o que aumenta a negociação delas perto da data do anúncio do rebalanceamento.

Por volta das 11h30, o Ibovespa operava em leve alta de 0,21%, aos 105 mil pontos. Acompanhe o índice em tempo real pelo TradeMap.

Compartilhe:

Compartilhe: