Navegue:
Petrobras pede autorização ao Ibama para explorar petróleo na região da foz do Rio Amazonas, diz jornal

Petrobras pede autorização ao Ibama para explorar petróleo na região da foz do Rio Amazonas, diz jornal

Solicitação foi enviada ao órgão ambiental no dia 30 de agosto, mas estatal só tornou o ato público na última sexta-feira por meio uma nota no Diário Oficial

Petrobras AB

Foto: Agência Brasil

Por:

Compartilhe:

Por:

A Petrobras apresentou ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) um pedido de licença de operação para explorar petróleo na região da foz do Rio Amazonas – área de sustentabilidade ambiental.

A solicitação foi enviada no dia 30 de agosto, mas a estatal só tornou o ato público na última sexta-feira, 22, por meio de uma nota no Diário Oficial da União (DOU), segundo informa o Estadão.

De acordo com o jornal, a insistência em perfurar cinco blocos na região marítima da foz do Amazonas ocorre após o Ibama rejeitar quatro pedidos feitos pela antiga dona das concessões, a petroleira francesa Total E&P.

Os blocos estão localizados em água profundas na região Norte do Brasil, a aproximadamente 120 quilômetros do Amapá, área que é uma “fronteira exploratória de alto potencial na margem equatorial brasileira”, como aponta a Petrobras.

Em fevereiro, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou a transferência dos cinco blocos de petróleo da Total para a Petrobras. A decisão ocorreu após a francesa não conseguir avançar com o processo de licenciamento ambiental dos blocos, que estão localizados em uma das áreas mais sensíveis da região e de extrema riqueza ambiental.

As áreas foram leiloadas em 2013, arrematadas em um leilão pelo consórcio formado entre a Total e a britânica BP.

A licença ambiental para exploração dos blocos, contudo, nunca foi obtida pelas companhias. Em 2018, o Ibama rejeitou, pela quarta vez, um pedido da Total para iniciar a perfuração na bacia.

Às 10h30, as ações ordinárias (PETR3) e preferenciais (PETR4) da estatal subiam 3,33% e 3,31%, respectivamente, a R$ 28,83 e R$ 28,08 no pregão desta segunda-feira, 25. No mesmo horário, o Ibovespa apresentava alta de 1,43%, recuperando parte das perdas registradas na semana passada.

*Com informações da Agência Estado

Compartilhe:

Compartilhe: