Navegue:
GetNinjas (NINJ3) não dará lucro nos próximos meses, diz CEO em live

GetNinjas (NINJ3) não dará lucro nos próximos meses, diz CEO em live

Eduardo L’Hotellier, CEO do GetNinjas, participou de live no canal do TradeMap

Por:

Compartilhe:

Por:

No início do ano, o otimismo com as ofertas públicas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês) era forte na Bolsa de Valores brasileira. Chegando ao fim de 2021, o cenário é diferente. Por mais que as 49 aberturas de capital tenham representado o segundo melhor número na história, a maior parte das empresas têm forte queda, como o GetNinjas (NINJ3).

O movimento negativo dos papéis da empresa não acompanha o crescimento operacional. O GetNinjas atua como um marketplace que reúne mais de 2 milhões de prestadores de serviço cadastrados. No terceiro trimestre, o número de profissionais aumentou 142% em relação ao mesmo período de 2020.

O CEO da empresa, Eduardo L’Hotellier, inclusive já adiantou que nos próximos meses a empresa não dará lucro. Em live no canal do YouTube do TradeMap, o executivo detalhou a estratégia da empresa para os próximos anos. Clique aqui para assistir.

Entre julho e setembro deste ano, a companhia reverteu o lucro e teve um prejuízo de R$ 10,6 milhões.

Almejando ser a “Amazon dos serviços” no Brasil, a companhia aposta no crescimento da base de clientes e prestadores registrados para, lá na frente, o lucro ser mais robusto, seguindo a cartilha da varejista fundada por Jeff Bezos.

Empresas com baixa liquidez, como o GetNinjas, sofreram

Desde o IPO, realizado em maio, as ações da empresa caíram mais de 70%. Desde a máxima, atingida no final de junho, a queda ultrapassa os 80%. Hoje, o GetNinjas possui um valor de mercado menor do que tem em disponibilidades.

Segundo L’Hotellier, o movimento foi típico em companhias pequenas em market cap e pouco líquidas. “Fundos de ações tiveram de suspender posições e vender os papéis a preços de mercado. O fluxo do dinheiro foi contrário nos últimos meses.”

Para ele, as perspectivas da companhia continuam positivas — até melhores do que na época do IPO — e não mudaram com a queda das ações.

O valuation das companhias de tecnologia tende a sofrer com a alta das taxas de juros, pois a maior parte de seu valor está no futuro.

Saiba mais: O que tem acontecido com as empresas de tecnologia na Bolsa?

Porém, no caso do GetNinjas, de acordo com o CEO, momentos de crise, como o Brasil passará em 2022, tendem a fortalecer a plataforma.

A companhia estima o mercado de serviços por marketplace no Brasil em R$ 1 trilhão, sendo que possui apenas 0,1% do nicho. Para que a fatia cresça, a empresa aposta em novos produtos e avanço do volume total antes do resultado líquido.

Para saber mais sobre o GetNinjas, clique aqui e confira a live no canal do TradeMap.

Compartilhe:

Compartilhe: