Navegue:
CCR (CCRO3): tráfego em janeiro cresce, mas segue abaixo de nível pré-pandemia

CCR (CCRO3): tráfego em janeiro cresce, mas segue abaixo de nível pré-pandemia

Tendência também foi observada em aeroportos e estruturas de mobilidade urbana administradas pela empresa

CCR divulgacao

Foto: Divulgação / CCR

Por:

Compartilhe:

Por:

O tráfego de veículos nas rodovias administradas pela CCR (CCRO3) aumentou em janeiro em relação ao mesmo período do ano passado, mas ainda está abaixo dos níveis observados em igual mês de 2020, quando os resultados ainda não eram afetados pela pandemia de Covid-19.

Segundo a CCR, o tráfego nas rodovias gerenciadas pela empresa aumentou 1,1% em janeiro deste ano em relação a um ano antes. Em relação a janeiro de 2020, o tráfego foi 3,1% menor, enquanto na comparação com 2019 a queda foi de 3,4%.

Os números desconsideram dados da RodoNorte – cujo contrato perdeu vigência em novembro do ano passado – e da Viasul e Viacosteira – que entraram gradualmente em operação entre fevereiro de 2019 e maio de 2021. Incluindo estes dados, o tráfego aumentou 1,4% na comparação com janeiro de 2021, 7,5% em relação a janeiro de 2020 e 7,4% ante o mesmo mês de 2019.

Os dados sobre o tráfego em sistemas de mobilidade urbana e aeroportos administrados pela CCR também apontam níveis ainda inferiores aos observados no período pré-pandemia em janeiro último.

Nos aeroportos o movimento foi 26,2% menor quando comparado com 2019 e 29,0% inferior ao de janeiro de 2020. Em relação a janeiro de 2021, houve aumento de 57,6%.

Os indicadores de mobilidade urbana mostram queda de 30,0% na comparação com janeiro de 2019, declínio de 38,0% na comparação com janeiro de 2020 e aumento de 17,7% em relação a igual mês do ano passado. Estes números não levam em consideração as linhas 8 e 9 dos trens em São Paulo, que passaram a ser administradas pela ViaMobilidade no final de janeiro deste ano.

Por volta das 10h25 (de Brasília), as ações da companhia caíam 0,40%, a R$ 12,47. Os papéis estão oscilando na faixa entre R$ 13 e R$ 11 desde agosto do ano passado.

Compartilhe:

Tags:

Compartilhe: