Azul recebe certificação da Anac para operar jatos E195-E2 nos aeroportos de Congonhas e Santos Dumont

De acordo com a empresa, os E2 possuem 136 assentos e são equipados com motores que reduzem em até 25% o custo por assento na operação do novo modelo

Azul - Foto de Pixabay
Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

A companhia aérea Azul informou que, após mais de seis meses em trabalho com a Embraer, conseguiu o certificado da Agência Nacional de Aviação (Anac) para operar com a frota de E195-E2, a maior aeronave a jato produzida no Brasil.

Dessa forma, os aeroportos de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro, passarão a contar com pousos e decolagens da nova geração de jatos fabricados pela Embraer.

De acordo com a empresa, os E2 possuem 136 assentos e são equipados com motores que reduzem em até 25% o custo por assento na operação do novo modelo.

“Agora, além da maior oferta de assentos, os clientes que frequentarem esses terminais poderão voar em um modelo de avião de tecnologia nacional e moderna, com toda a nossa qualidade de serviço”, destacou Guilherme Holtmann, gerente geral de Flight Standards e Treinamento da Azul.

Foto: Pixabay

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Rolar para o topo
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais