Navegue:
AES Brasil diz que estuda realização de oferta restrita

AES Brasil diz que estuda realização de oferta restrita

Ainda não há nenhuma oferta pública de distribuição de ações de emissão da companhia

AES Brasil foto divulgacao

Foto: AES Brasil/Divulgação

Por:

Compartilhe:

Por:


A AES Brasil Energia (AESB3) divulgou nesta segunda-feira, 13, que sua administração está estudando a realização de uma eventual abertura de oferta pública de distribuição de ações de sua emissão, com esforços restritos.

Pensando nessa possibilidade, a companhia iniciou o processo de engajamento para análise de viabilidade da potencial oferta com instituições financeiras nacionais e internacionais. Os nomes citados foram Banco Bradesco BBI, Banco Itaú BBA, Banco de Investimentos Credit Suisse (Brasil), Banco Santander (Brasil) e Banco HSBC, e agente de colocação internacionais dessas instituições.

A realização da oferta, ou seus termos e condições, ainda não foram definidos nem aprovados pela companhia. Portanto, não há nenhuma oferta pública de distribuição de ações de sua emissão no momento.

A realização da oferta está sujeira à obtenção das aprovações necessárias, incluindo as societárias aplicáveis, às condições políticas, macroeconômica e de mercado favoráveis, ao interesse de investidores em participar, à celebração de contratos definitivos, a procedimentos inerentes à realização de ofertas públicas na forma da regulamentação vigente, além de outros fatores que independem da vontade da companhia.

Sobre a companhia

A AES Brasil é uma geradora de energia elétrica 100% renovável que atua no país há mais de 20 anos. Sua capacidade operacional e em construção soma 4,2 GW de energia exclusivamente renovável.

O portfólio da companhia conta com fontes hidráulica, eólica e solar. Sua posição estratégica constitui um veículo de crescimento em energia renovável, com investimento contínuo na expansão de seu parque gerador, bem como no desenvolvimento de novas tecnologias e produtos inovadores, complementares ao seu posicionamento no mercado de energia.

Compartilhe: