Navegue:
Assembleia do Banco Inter (BIDI11) aprova reorganização societária

Assembleia do Banco Inter (BIDI11) aprova reorganização societária

Com a reorganização, haverá a migração a base acionária do banco para a Inter Plataform, que será listada na Nasdaq

Banco Inter - foto reprodução (Facebook)

Foto: Inter/Reprodução (Facebook)

Por:

Compartilhe:

Por:

O Banco Inter informou que a assembleia geral extraordinária (AGE) realizada na última quinta-feira, 25, foi concluída e obteve voto favorável de mais de 82% das ações em circulação presentes para a reorganização societária da companhia mineira.

Essa reorganização tem como intuito migrar a base acionária do banco para a Inter Plataform, que será listada na Nasdaq.  Dessa forma, as ações e units do Inter deixarão de ser negociadas na B3 e a companhia passará a oferecer BDRs (Brazilian Depositary Receipts) na bolsa brasileira.

Na quarta-feira, a instituição financeira anunciou que obteve aprovação da declaração de registro junto à SEC (semelhante à CVM dos Estados Unidos).

A operação consistirá na incorporação de todas as ações da companhia por sua controladora direta, a Inter Holding Financeira. O processo se dará pela atribuição de papéis preferenciais resgatáveis de emissão da holding aos atuais acionistas do banco.

Veja quais são as vantagens e desvantagens da migração

Com a aprovação da AGE, haverá o resgate pela holding das ações resgatáveis mediante pagamento aos acionistas do Inter em forma de ações classe A (BDRs) da Inter Plataform – ou por meio de dinheiro, correspondente ao valor dos papéis.

No entanto, o Banco Inter apontou que a reorganização societária ainda está sujeita à verificação da homologação dos atos societárias da assembleia pelo Banco Central; aprovação e admissão à negociação das class A shares junto à Nasdaq; e verificação de que o valor total a ser desembolsado para fins de pagamento da opção cash-out não excederá o montante de R$ 2 bilhões.

Ontem, as units do banco mineiro (BIDI11) encerraram em alta de 3,76%, a R$ 37,56. Em um ano, os papéis acumulam ganhos de 58% na B3.

Confira mais detalhes sobre a operação em nossa análise

Compartilhe:

Tags:

Compartilhe: