Navegue:
Analistas destacam foco da Vale (VALE3) em buscar valor e reduzir custo

Analistas destacam foco da Vale (VALE3) em buscar valor e reduzir custo

Estimativa de produção da companhia, no entanto, decepcionou mercado

Vale divulgacao
Por:

Compartilhe:

Por:

A Vale apresentou ontem ao mercado suas expectativas para o ano que vem e tanto o Bank of America (BofA) quanto o Itaú BBA destacaram a busca da companhia por reduzir custos e vender seu produto pelo maior valor possível. No entanto, apontaram também que a estimativa de produção ficou aquém do esperado.

“A Vale anunciou uma faixa de produção de 320 milhões a 335 milhões de toneladas para 2022, o que parece baixo em relação a nossa estimativa de 340 milhões de toneladas de minério de ferro”, disse o Itaú BBA em um relatório. “A companhia reforçou a estratégia de valor em vez de volume e destacou que esta quantidade é a que ela acredita que o mercado conseguirá absorver.”

O Itaú BBA ficou mais impressionado com a estimativa da Vale para a pureza do minério de ferro extraído pela companhia. A previsão é de que ela atinja 63,5% no ano que vem, ante 62,9% em 2021. “Essa diferença, isoladamente, poderia gerar US$ 300 milhões em prêmios adicionais”, afirmou.

Outro ponto de destaque do Vale Day foi o anúncio de que a empresa fará um programa para aumentar a eficiência que gerará uma economia estimada em até US$ 1 bilhão nos próximos 12 a 24 meses. A maior parte deste valor (US$ 750 milhões) viria de redução em custos fixos.

O Itaú BBA, porém, aponta que o custo direto de produção do minério de ferro deve ficar estável em 2022, perto de US$ 17 por tonelada, e sofrer redução de US$ 1 a US$ 1,50 por tonelada em 2023. “Os ganhos de eficiência e a diluição do custo fixo mais alto devem ser mais do que compensados por despesas relacionadas à melhoria dos padrões de segurança e a despesas associadas com processos de filtragem”, afirmou.

ESG e descarbonização

Um outro ponto destacado pelos bancos nos anúncios de ontem foi o compromisso da Vale em melhorar a sua imagem e preencher lacunas relacionadas à governança ambiental, social e corporativa (ESG, na sigla em inglês), anunciando metas para a inclusão de mulheres na força de trabalho e para negros na liderança da companhia.

Além disso, “em contraste com outras mineradoras, que em alguns casos parecem considerar que as emissões de carbono relacionadas à indústria de aço não é problema delas, a Vale vê uma oportunidade na descarbonização da cadeia”, disse o BofA, acrescentando que a mineradora acredita ter produtos capazes de satisfazer a demanda de siderúrgicas buscando reduzir as chamadas emissões de escopo 3 – aquelas que resultam de atividades fora do âmbito da empresa.

Recomendações

O Itaú BBA reiterou a recomendação de compra dos ADRs – recibos de ações negociados no mercado americano – da Vale, com preço-alvo de US$ 16 para o final do ano que vem. O BofA manteve a recomendação dos ADRs em neutra e reduziu o preço-alvo de US$ 18 para US$ 17.

“As ações parecem não estar caras operando a 3,4 vezes o ebitda de 2022, mas vemos as revisões para baixo no consenso [do mercado] como equivalente a um risco de value trap”, disse o BofA, referindo-se a uma situação em que um investimento parece barato considerando os indicadores sobre o valor do ativo, mas que na prática acaba não gerando retorno ao investidor.

Hoje, as ações da companhia subiam 0,32% por volta das 17h30, a R$ 69,73, enquanto os ADRs caíam 0,16%, para US$ 12,42.

Compartilhe:

Compartilhe: