MEC anuncia programa de financiamento para universidades; ações educacionais sobem na B3

Equipe TradeMap

Equipe TradeMap

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

O Ministério da Educação (MEC) informou ontem, 17, que quer elevar a participação de financiamento privado nas instituições públicas de ensino superior do Brasil. Os recursos vão ficar disponíveis por meio do programa “Future-se”, com o acesso a mais de R$ 100 bilhões. As informações são da Reuters.

Segundo o MEC, o objetivo é dar mais autonomia financeira às universidades e aos institutos federais. “O dinheiro virá, por exemplo, do patrimônio da União, de fundos constitucionais, de leis de incentivos fiscais e depósitos à vista, de recursos da cultura e de fundos patrimoniais”, afirma o órgão. A proposta vai passar por consulta pública até o dia 15 de agosto.

Alguns planos foram revelados, como a exibição de nomes de empresas nas faixadas do prédio de cada instituição. O programa será financiado por um fundo de direito privado sob regime de cotas. O MEC ressalta ainda que a adesão é voluntária.





Leia também:   Bolsas internacionais com viés de alta nesta terça-feira

No mercado de capitais o assunto rendeu alta nas ações de companhias educacionais. Os ativos da Estácio, por exemplo, subiram mais de 5% no pregão de hoje e mantém liderança das maiores altas. Veja:

Tela de ações da ESTC3 no TradeMap

Tags:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp