Fundos imobiliários crescem 27% em maio

Equipe TradeMap

Equipe TradeMap

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Os fundos imobiliários cresceram 27% em relação ao ano passado, de acordo com os dados da CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Esse valor representa R$ 102 bilhões superados em maio de 2019. A indústria está em alta devido as taxas de juros atingirem mínima histórica, o que faz com que as pessoas físicas busquem alternativas de investimentos.

Segundo um estudo divulgado pela B3 (Brasil, Bolsa, Balcão), os fundos de capital aberto representam 59% do total, com cerca de R$ 59 bi de patrimônio. Os investidores que negociam quotas desses fundos cresceram mais da metade em relação a maio de 2018, o que totaliza 341.886, ante 150.000. Essas informações são da Bloomberg.





Leia também:   Havan solicita registro inicial de companhia aberta, retornando aos planos de IPO

Essa não é primeira vez em que há um aumento repentino de negociação de fundos imobiliários por pessoas físicas. Entre 2010 e 2014, este segmento foi movimentado, mas o Banco Central acabou aumentando os juros, o que fez com que os investidores saíssem no prejuízo. Neste período, a recessão econômica despencou os preços dos imóveis.

De acordo com Allan Hadid, sócio do Banco BTG SA, os investidores de varejo decidiram voltar com as taxas de juros baixas, inflação moderada e os preços dos imóveis e aluguéis subindo.

Pelo TradeMap você pode acompanhar a variação do IFIX, um índice que replica o desempenho dos FIIs negociados na Bolsa de Valores de São Paulo. Veja abaixo:

Tela do IFIX no TradeMap

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp